• Márcia Pacciulio

A Casa Espírita e a Família Espírita


Prédio de linhas simples, paredes claras, iluminação agradável, música suave ao fundo, pessoas simpáticas e ambiente acolhedor! Estas são, certamente, as primeiras impressões que recolhemos de uma Casa Espírita, quando nela adentramos pela primeira vez.

Em seguida, vem a prece envolvente e vibrante, a palestra sobre temas evangélicos e doutrinários, preparada com a objetividade e a clareza que a Doutrina Espírita possibilita, seguida do passe estimulante e refazedor de energias, que nos enche de disposição e paz!

A cada vez que voltamos à Casa Espírita e repetimos essa seqüência de atividades simples, porém esclarecedoras e confortadoras, vamos nos envolvendo de uma forma tão natural, espontânea e gratificante, que gradativamente vamos desejando conhecer um pouco mais sobre essa Doutrina relativamente nova, mas dotada de racionalidade e beleza suficientes para tocar o coração e a mente de todo cristão verdadeiramente imbuído do propósito de reencontrar-se com o Criador e de conhecer o seu real papel na criação.

Mais adiante, quando já estamos suficientemente convencidos por essa Doutrina libertadora, ao ponto de nos deixarmos mover pela vontade de iniciarmos o nosso longo, difícil, porém necessário trabalho de edificação interior, já não mais nos satisfaz a mera postura de expectadores e passamos a nos envolver prazerosamente com as diferentes atividades da Casa Espírita, que um dia nos acolheu como homens do mundo e nos ensinou que somos Espíritos, filhos de Deus!

A partir desse momento de reposturação frente à Vida, que certamente representará um marco na nossa jornada evolutiva, ansiamos por dividir as nossas conquistas adquiridas em qualquer campo de aprendizado, com todos aqueles que encontrarmos pelo caminho. É uma fase de grande produtividade interior, que novamente encontrará na Casa Espírita o devido espaço para manifestar-se, exercitar-se e ampliar-se, pois a Casa Espírita é a célula dinâmica do Movimento Espírita, um núcleo de representação e atuação dos trabalhadores do Cristo junto aos homens de qualquer nível social, intelectual ou cultural, amparando e esclarecendo a família cristã, em nome d’Aquele que é o Caminho, a Verdade e a Vida.

Na Casa Espírita a família encontra atividades educativas para todos os seus componentes: a Evangelização infanto-juvenil, o Movimento de Mocidade, as palestras e os grupos de estudos doutrinários, os grupos para a educação e o exercício mediúnicos, o Atendimento Fraterno para a conversação edificante e esclarecedora, além de atividades assistenciais diversificadas.

Nos dias atuais, em que a família cristã assiste à queda de paradigmas morais arcaicos e não mais eficientes, precisa urgentemente substituí-los por modelos mais condizentes com a necessidade evolutiva do Espírito. É mais uma vez, na Casa Espírita, que as famílias poderão encontrar a necessária orientação e o ambiente propício para a aquisição do justo conhecimento e do devido equilíbrio que lhes serão de extremo valor ao enfrentamento dessas mudanças, propiciando-lhes maior discernimento e melhores opções de atitude e comportamento frente aos movimentos transformadores naturais que a Vida nos impõe.

Cada Casa Espírita, portanto, representa uma porta de acesso ao coração de Jesus, pela oportunidade que nos oferece de melhor compreendermos o seu Evangelho para mais praticá-lo em nosso dia-a-dia, junto à família e no mundo!


Márcia Pacciulio

márcia_pacciulio@yahoo.com.br

8 visualizações

UNFICAÇÃO KARDECISTA DE RIBEIRÃO PRETO

©2019 - UNIFICAÇÃO KARDECISTA DE RIBEIRÃO PRETO

Site desenvolvido e doado por:

Web16 | Sites

  • White Facebook Icon